top of page
  • Foto do escritorRslim

A Termografia - o GPS da cirurgia plástica

A Termografia é um exame pré e pós operatório. Uma das regras mais importantes da Cirurgia Plástica é o planejamento cirúrgico baseado na circulação dos tecidos que serão mobilizados. A Termografia por InfraVermelho pode ser utilizada com alta sensibilidade para localização de vasos superficiais e de microcirculação.


O conhecimento da circulação superficial norteia a Cirurgia Plástica e propicia melhoria no planejamento cirúrgico. A avaliação de pedículos, viabilidade tecidual e alterações circulatórias são feitas em um estudo termográfico pré-operatório.



É possível, por exemplo, escolher o pedículo correto do CAM, proporcionando segurança na mobilização ampla de retalhos para reconstrução da mama. Também é possível fazer diagnóstico preciso da circulação tecidual nas cirurgias secundárias. Assim como fazer a

localização e a contagem do número de perfurantes para grandes retalhos ou descolamentos como a abdominoplastia, visando a segurança vascular. Também possibilita fazer um diagnostico da viabilidade do leito receptor. para realização de cobertura por enxertos.



Diagnóstico da circulação cutânea em caso de lipoaspiração prévia. Auxilia no diagnóstico de infecção e auxilia na avaliação da viabilidade circulatória dos retalhos mobilizados, na avaliação de necrose, epidermolise e deiscência

de sutura. Acompanhamento da evolução do processo de cicatrização. Os resultados

obtidos no exame auxiliam o cirurgião na tomada de decisão como escolha de

pedículo, conduta pós-operatória, validação da metodologia de tratamento. Podemos, com

a Termografia, basear nossas terapêuticas em dados objetivos, minimizar perdas teciduais e melhorar o resultado da cirurgia.

61 visualizações0 comentário

Σχόλια


bottom of page